quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Sonhos e seus significados


Quando dormimos, viajamos literalmente, algumas pessoas de tanto pensar que querem sonhar com tal coisa, até acabam sonhando. Já outras simplesmente deitam e apagam, passando a noite sem sonhar, mas há aqueles que sonham com coisas sem sentido ou aqueles que sonham com as mesmas coisas todos os dias, ou seja, é muito complicado confiar em sonhos. Eu considero que alguns sonhos têm significado, mas não acontecem e se porventura acontecerem, creio que seja vontade divina. Desculpem-me mas isso varia de pensamente pra pensamento. Sinceramente, tenho raiva de gente que sonha e acorda procurando o significado do sonho, acredita nos sonhos mais do que em si mesmo.
Hoje acordei de um sonho de duas horas que pareceram dez, isso geralmente acontece comigo. É sério. Tenho a impressão gravada na minha memória que sonhei por umas dez horas seguidas, é a percepção de tempo nos sonhos. A carga de informação disponível quando tento lembrar do sonho é enorme.
Não acredito em Significados dos Sonhos, nem procuro tais significados. Porém por diversas vezes já fui surpreendido com sonhos que se mostraram praticamente reais, como este que tive há pouco. Nele as pessoas falavam “coisa com coisa” e os fatos tinham muito sentido. Os minutos passam e as lembranças sobre o sonho vão diminuindo. Como se estivesse perdendo-as aos poucos. Por isso que os seguidores do tal “sonho consciente” – vou escrever sobre isso qualquer dia – determinam manter um caderno de anotação na cabeceira da cama.
Não me importo quando a ciência diz que os sonhos têm significado e que eles podem melhorar nossa vida. Penso que isto é irracional, só melhoraria minha vida se os sonhos bons se realizassem sem um esforço da minha parte, kk, ora! "penso, logo existo", como diz René Descartes.
Enfim, já sonhei com o animal do jogo do bicho e tenho o mesmo sonho pertubador, de ano em ano, desde pequena. Nisso eu e meu namorado nos identificamos, aquela história das múmias perseguindo a gente sabe, ridículo isso! Acho que se isso acontecesse na realidade não teria medo. Mas comumente o sonho se repete quando estou preocupada com algo, ansiosa, só pra me deixar mais assustada.
Resumindo, tudo depende de você acreditar. Se você acredita muito no seu sonho ele pode acontecer, seja o sonho ao dormir ou o sonho que você anseia. É essa a minha verdade sobre este assunto. Como diz uma música linda "é uma questão de fé", os sonhos não devem ser exaltados, a sua fé sim.
Bons sonhos. Abraços!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Sorria!

Neste dia 23/12, deixo uma música super linda com meus cantores prediletos ;D ouçam o clipe, por favor:

Sorria


Comunidade Das Nações



                               

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você

De você...
Não, não se esqueceu de você
Sorria!
Não se esqueceu de você

Passou o tempo da lágrima
Lágrima agora só de alegria.
Existe alguém torcendo por você meu irmão.
E é por isso que você pode sorrir.
Então sorria"
Deus não se esqueceu de você.

Sorria, já não há mais para que chorar
A tempestade já se acalmou
Olhe pro céu lá fora e veja o dia que surgiu
Assim é bem melhor, não há o que temer

A vida nos ensina ainda tem muito o que aprender
Esse é o sinal. Não se sinta só.
Existe alguém torcendo por você.
Acenda essa luz. Decida se ver.
Com os olhos que Deus olha pra você.

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você
Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você

Ooo, Oo...
Não se esqueceu de você...
Sorria, já não há mais para que chorar
A tempestade já se acalmou
Olhe pro céu lá fora e veja o dia que surgiu
Assim é bem melhor, não há o que temer
A vida nos ensina ainda tem muito o que aprender
Esse é o sinal. Não se sinta só.
Existe alguém torcendo por você.
Acenda essa luz. Decida se ver.
Com os olhos que Deus olha pra você.

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída
Deus não se esqueceu de você

Nunca desista da vida
Tudo é possivel ao que crê
Sempre existe uma saída...

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

"Solidariedade é o amor em movimento"

"Está se sentindo vazio? Preencha esse espaço com solidariedade. Saia desse buraco. Há muita gente precisando de você." Gabriel Chalita


           Dizem que a solidariedade faz parte da cultura brasileira. Comprovando a solidariedade de nosso povo, instituições criadas exclusivamente para esse fim existem em grande número, em praticamente todas as cidades brasileiras. Além de arrecadar e distribuir, entre os carentes, alimentos, agasalhos, etc., essas instituições normalmente concentram seus trabalhos com crianças, promovendo sua educação. Observa-se, então, que a solidariedade ultrapassa o âmbito da ajuda financeira, realizada através da doação de alimentos, roupas, remédios, e chega no âmbito da educação. O que é preciso refletir é que a solidariedade pode começar também com ações individuais, para ser solidário não é obrigatório esperar ações coletivas. Nesse sentido, são com as iniciativas individuais que se pode florescer o coletivo, se todos pensassem assim, o resultado seria muito mais completo e dinâmico.
          Infelizmente, a quantidade de pessoas sem comoção é grande. Pra mim não é normal a pessoa que não se emociona ou se motiva a ajudar quando se depara com as injustiças que ocorrem ao seu lado. É vergonhoso para o homem constatar a situação que chegou a civilização, onde a fome mata milhões pelo mundo, enquanto que em outras partes muitos morrem pelo excesso de peso. Este é apenas um pequeno exemplo da disparidade entre o progresso econômico e a democracia.

         A soliedariedade pode começar dentro de nossas casas. Vamos ensinar as crianças a serem solidárias, a repartir, a consolar e principalmente a refletirem nas ações cotidianas. Já pensaram em amparar idosos, tentar ganhar sorrisos, contribuindo para a socialização destes?
       Eu gosto dessa época do ano porque as semanas que antecedem o Natal acendem a solidariedade do brasileiro, traduzida na organização de sacolinhas, cestas e doações aos necessitados. Mas as entidades filantrópicas precisam de dinheiro o ano todo. É bom pensar que além do criança esperança (Um programa que divulga e pede contribuição para muitas das grandes entidades), têm outras perto de você, mais carentes talvez, é uma boa ideia para você que ainda não ajudou neste fim de ano nenhuma dessas instituições não esquecer das que estão ao seu redor.
       Se este texto lhe fez lembrar que ainda não ajudou instituições carentes durante este ano ou a vontade é grande de contribuir com algo, aproveite que está na internet e faça uma pesquisa sobre tais entidades ou procure se informar em outro lugar e ajude. As palavras consolam, mas não matam a fome de ninguém.

"A solidariedade não é fruto, nem alimento do sentimentalismo. É um sinal de alta clarividência num mundo exposto ao choque  das suas contínuas transformações e à ferocidade neoliberal." Bento Domingues, 2004



quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Alô!

Você já reparou no modo como as pessoas atendem o telefone? Hoje estive pensando nisso, que tal debater um pouquinho agora?
Aqui vão sugestões para você agradar o interlocutor, isso serve para você que aprendeu a atender o telefone quando criança e até hoje fala da mesma forma: "Alô! Quem fala?...", ou para quem é ignorante ao atender até quando está de bom humor, assusta quem está do outro lado, sendo as vezes mal educado. Atender o telefone não é  uma tarefa difícil fisicamente, ser educado ao atender também não é :D


REGRAS DE OURO PARA ATENDER O TELEFONE:
1- Seja rápido. Atenda o telefone dentro dos primeiros três ou quatro toques. A pessoa que ligou não gosta de ficar à espera.
2- Faça um sorriso ao atender. Isso irá sentir-se na sua voz e ela soará amigável e positiva. Lembre-se caso toque o telefone e estejas irritado, que é bem possível que o que está ligando não seja quem te estressou.
3- Inteire-se de imediato das necessidades do seu interlocutor perguntando-lhe «Em que posso lhe ser útil?» ou pois não? Muitas pessoas até hoje acham que não é necessário ser educado, compreensível e atencioso com quem liga.
4-Emita ruídos para certificar o seu interlocutor de que o está a ouvir. Vá dizendo «Ah sim», «estou a perceber» ou «está certo».
5-Faça apontamentos e registre todas as informações. Alguém, disse que «um lápis pequeno é muito mais eficaz do que uma grande memória».
6-Lembre-se que ambas as pessoas que tomam parte de uma conversa têm o direito de saber com quem estão a falar.
8-Mantenha-se concentrado no assunto e não interrompa o interlocutor com questões sem importância.
9- Termine a chamada num tom positivo. Verifique se o seu interlocutor colocou todas as questões que queria apresentar e recebeu todas as informações de que necessitava.
10- Desligue de forma adequada. Embora as circunstâncias variem, normalmente confirma-se o que vai acontecer em consequência do telefonema e agradece-se à outra pessoa o tempo dispensado, no caso quem atende.


Aprenderam? Alguns de vocês podem achar ridículo, mas eu deixei claro a quem isso pode ajudar. Eu admiro são aqueles que atendem o telefone com a maior gentileza do mundo; Mas pra você que quer algo diferente na conversa com quem está ao telefone, trago alguns modos engraçados para atender o telefone que você pode experimentar com amigos ou inimigos para aloprar falando no telefone :S :

Atenda dizendo: Funeraria Santa Luzia, sua desgraça e nossa alegria com quem deseja falar?

2° Finja que é a secretaria eletronica e diga: Alô, aqui é a secreteria eletrônica, se for cobrança deixe o recado, se for pra pagar sou eu mesmo, caso não seja nenhuma das opções aperte qualquer tecla.

Madeireira paus grandes! Sua satisfação vem em 1° lugar. Com quem deseja falar?

 Casa da salada, qual é o pepino?

Alô? Quem ousa me acordar?

Se for atendente de telemarketing repita tudo que ela disser até ela ficar louca.

Alô, não tem ninguem em casa, tchau!

  Loja manta doce, deseja uma manta, é? Eu a esta hora durmo.

Alô, Clínica de aborto feto feliz _____(seu nome) falando.

10° Você acaba de acionar uma bomba em 2 minutos sua casa vai explodir, adeus.

11° Casa da mãe Joana, boa tarde.

12° Alô, aqui quem fala é do Guamá, bom dia!

13° Alô, quem fala? Oi ______, abra seu coração, desabafe!

14° Oi, é a _______? Nossa, nem parece você, sua voz está mais sexy!

15° Quem me encomoda?


 Você sabe mais? poste aí!


É claro que você só pode falar isso sabendo com quem fala, tendo reconhecido a voz de quem diz alô, de preferência pra quem tem intimidade, pois acho que só eles suportarão a ignorância. Já testei o com a atendente de telemarketing, "Ela amou!", rs.















sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Dicionário do Nortista (Paraense e Amapaense)

Quem é paraense, é pra ler e se identificar, é meio longo, mas vale a pena.


Para quem é de fora entender o que falamos:

ÉGUA: é a vírgula do paraense, usada entre mil de mil frases ditas e, com essa expressão, ele não temos a menor chance de errar nas concordâncias.

LEVOU O FARELO! - se deu mal!

PITIÚ - cheiro de característico de peixe, conseguirás sentir com maior intensidade no VER-O-PESO. Cheiro de ovo também é pitiú.

SÓ-TE-DIGO-VAI! - expressão usada pelas Mães pra chamar a atenção dos filhos mal criados, quando não as obedecem.

TE ACOCA - te abaixa.

MUITO PALHA! - muito ruim!

TUÍRA - pó da pele de quem não toma banho direito! 

MAS-COMO-ENTÃO? - "me explique por favor!"

BORA LOGO! - se apresse!

BORIMBORA! - vamos embora
CARAMBA! - interjeição

"MAS QUANDO!" - "Você está mentindo!", ou

"MAS QUANDO!" - nao se refere a data e sim a pessoa dizendo "não". Por exemplo: "Tu vais ao show hoje? Mas quando, estou sem dinheiro..."

"EU CHOOORO!!!"- significa " Não tô nem aí pra tí!, te vira!, dá teu jeito!".

"OLHA QUE O PAU TE ACHA!" - toma cuidado!.

FILHO DUMA EGUA - filho da mãe, sacana, Filho da P...;

E-GU-Á - Poxa vida!!

PAI D'EGUA - Excelente

MAS CREDO - sai fora

OLHA JÁ - é mentira!!

JÁ ME VÚ - tchau ÊÊÊ... - quando algo que se conta é mentira

ERAS - o Éras acompanha também todos esses sinônimos (O "eras" é a cara do paraense!!)

TU ALOPRAS - vc "apela"

"HUM... TÁ, CHEIROSO!" --> é uma forma de ironia, tipo "conta outra!".

ASSANHADO - Para nossos amigos sulistas, esse adjetivo não quer dizer "ENXERIDO", e sim, seu cabelo está bagunçado!

DIACHO - Expressão de desapontamento;

DESPOMBALECIDO - Estado de moleza e cansaço. 2. enfermidade;

MERDA N`ÁGUA! - é o famoso "maria vai com as outras".

CARAPANÃ - pernilongo, mosquito, borrachudo.

PÔPÔPÔ - embarcação típica composta por uma canoa coberta, movida a motor de 2 tempos na pôpa.

CALANGO ou OSGA - lagartixa (de chão).

ARREDA AÍ - afasta aí

DERRUBAR - cagoetar, entregar

ESMIGALHAR - amassar, desmanchar

ESBANDALHAR - quebrar

RALHAR - brigar

DIZ QUE... - uma interjeição de ironia (Fala-se como se fosse uma só palavra "disque vai prá cidade!"

COQUE - um leve soco com a falange dos dedos na cabeça da criança peralta

PAPUDINHO - cachaceiro

JÁ QUERES... - quando a pessoa esta interessada em outra. Ex: olha esse carinha gatinho (a garota fala) / Já queres, né! (a outra responde)

PAPA-CHIBÉ: paraense autêntico, aquele que não troca o pirão d'água com farinha e umas boas cabeças de camarão.

MANINHU - Amigo, Colega

LÁ NO CANTO - lá na Esquina

RABIOLA - um tipo de Pipa

CABAÇO - Pessoa que nunca teve relações sexuais

AXI CREDO!: expressão de desdém quando não gosta de algo.

GITA ou GITITA: o mesmo que pequenina

TEBA: quer dizer grande. Por ex: tem uma teba de uma orelha.

CHOPE: em todo canto vemos placas assim:

VENDE-SE CHOPE, quem não sabe fica intrigado achando q vende cerveja em todas as casas quando na verdade é sacolé, como os "pregos" falam pras bandas do sul...

ESPOCAR - estourar, encher de mais, explodir, etc..._

PÃO CARECA - pão francês, cacetinho, etc.

DAR A FORRA - retribuir um favor prestado por alguém.

PIRA- brincadeiras infantis (tipo pique lá pras bandas do sul) ou ferimento causado por má higiene.

PIRENTO - alguém acometido de "pira".

TORÓ - chuva forte.

PAPAI - vocativo irônico. Ex. Égua, assim não tá dando, papai.

CABOQUICE - adjetivo que diminui algo/fato.

VOU LÁ EM BAIXO - vou ao comércio (usado muito por pessoas mais velhas)

TÁ RALADO: palavra usada para expressar que algo está difícil d ser realizado (tá foda!).

PIPÍRA - mulherzinha, caboquinha.

POTOCA - papo furado, mentira

TU TÁ BEM NA FOTO , MAS NÃO É LÁ ESSAS COCA-COLA - estás bem, mas não é lá essas coisas.

TAPURÚ - espécie de larva de mosca,

VAREJEIRA - mulher safada.

CABA - espécie de inseto (maribondo, vespa)

PORRETA - o mesmo pai d'pegua,

TU VAI DANÇAR UM CARIMBÓ JÁJÁ - eu vou te dar uma surra.

VOU ME QUEBRAR COM AQUELA GATA - vou ficar com aquela mulher,

GIA -perereca, rã

ESCANGALHEI COM A MINA - fez barba, cabelo e bigode com a mulher.

FIQUEI DE BUTUCA - ficar na espreita

MUTUCA - inseto que dá uma época do ano no interior.

ME ERRA (ou ME MIRA MAS ME ERRA) - pra cima de mim não.

PIOR - é verdade.

TOMA-LHE-TE - toma-te com mais ênfase.

ESPOCA FORA - te manda, rasga, vai embora.

DE ROCHA - de verdade, para valer.

NA VERA - valendo.

MUITO PALHA - devagar, fraco

BUIADO/ESTRIBADO - endinheirado

ASILADO, ESTAR NO CARITÓ - Pessoa que já está há muito tempo sem manter relações sexuais.

BUSTELA - meleca, catota.

BENJAMIM - T... (aquele troço que põe na tomada pra ligar vários aparelhos elétricos);
VISAGEM - fantasma, assombração

PAVULAGEM - metido, frescura

JERIMUM - abóbora

IGARAPÉ - córrego

TAPIOCA - beijú

JOGO DE CEMITÉRIO - queimada

TRAVESSA - Tiara (arco de prender)

PERAÍ - espera um pouco ex: ei maninha perai, já tô indo !

RASGA - sai fora! EX: Ei moleque! rasga!
PIQUENO(A) - rapaz ou moça ex: Ei piqueno pega aí essa tigela de açai!

PIQUENOZINHO(A) - termo pejorativo pessoa enxerida, esse termo foi simplificado pra zinho ou zinha. Ex: É-GU-Á, Esse piquenozinho é muito chato!!!

EU HEIM - tô fora! EX: Ei aquele piqueno tá a fim de ti? Resposta : Hum, eu hein !
ILHARGA - lado do corpo, cadeiras ou "Estou na tua ilharga (cola)!"

CHIBÉ - mingau de farinha cuí (farinha fina), também significa aquelas sujeirinhas de moleque
MAS QUANDO JÁ! - nunca.

MUFINO - adoentado, triste, abatido, cansado

BAQUE - pancada, machucado

MANINHO - colega

BORÓ - dinheiro trocado

TOPADA - tropeço, pancada no pé

OVADA - grávida 

PAGANDO - boquiaberto

BÓIA - comida

TU VAI TE LAÇÁ - tu vais te dar mal

CUTACA - sapo, rã

VUADEIRA - lancha

APRESENTADO - atrevido

PISSICA - má sorte (pode ser usado também pra torcer contra: fazer pissica)

MURRINHA - preguiça

DEU PREGO - quebrou, enguiçou.

LÁ NA CAIXA PREGO - lá longe, muito longe mesmo 

PORRUDO - enorme

CAPA O GATO - vai embora, corre

INHACA - fedor

FARINHA BAGUDA - farinha grossa

TUCANDEIRA - Tipo de formiga grande que dá muito em interior perto de árvore de jaca, e que sua ferroada dói muito. Também pode ser sinônimo de calça de pescador = calça tucandeira.

NA ROÇA - Sem dinheiro.

"TÔ BROCADO" - Estou com muita fome

MAS Ú CARAMBA - nossa!

PIRA PAZ, NÃO QUERO MAIS! - Parei!

PLOC - garota de programa

MAS É? - quando tá tirando onda com uma pessoa

ESPIA - olha... (ironizando)

NEM TE CONTO - vem cá quero te contar uma coisa

XIBATA - espécie de chicote

PANEMA - pessoa de má sorte

CATIROBA - são meninas que ficam com qualquer um, está próximo de "prostituta", mas não é

TRAPICHE - construção, na maioria das vezes, de madeira que adentra os limites do rio ou do mar, utilizada para embarque e desembarque de passageiros ou mercadorias bem como o pescado. Conhecida popularmente em outros estados como: Porto, dique, ponte, etc. 

LÁ ONDE O VENTO FAZ A CURVA - muito longe

SÓ O CREME, MANO! - coisa muito boa, melhor parte, uma seleção do que existe de melhor! pode ser utilizado em qualquer frase.

APURRINHAR - aborrecer;

FACADA - alguma coisa de custo elevado. Por exemplo: Olha esse vestido tá lindo, mas custa uma facada.

NÓ CEGO - Pessoa com má conduta, traquinas. Ex: fulano não vale nada.. é muito nó cego!
PISA - surra, caracterizada pela mãe do indivíduo. Ex: Menino desce daí, tu vais pegar uma "PISA".

CURUBA - ferida

PEREBA - ferida no pé

PÉ INCHADO - pessoa q bebe muito

MIJADA - quando alguém leva uma bronca

MUQUIAR - socar, bater

ARREMEDAR - o mesmo que imitar. Ex: Cuidado, não fique arremedando aquele menino gago!
EMPERIQUITADO - o mesmo que todo arrumado. Ex: A madame desceu a escada toda emperiquitada pra sair.

PEGAR O BECO - sair do lugar

TU ÉS SÓ BAFO - mentiroso
ESPERA O CAFÉ – Quando não quer que a pessoa vá embora ainda.
Você que leu até o fim e está achando que são muitas? Relaxe, ainda estão faltando mais, fica pra próxima!

 

Me sinto tão amada isso faz bem ao coração da gente quando tem alguém pra dividir um grande amor ♪

Longa Caminhada
Marina de Oliveira

Foi longa a caminhada, mas eu te encontrei
Tão perto dos meus olhos nunca imaginei
Depois de tantos vales de infelicidade
Eu duvidei
Deus me deu você
E hoje eu sei
Você estava guardado
Desde quando eu nasci
Era um propósito eterno para mim
Até agora guardado
E valeu tudo que esperei
Quando em seus braços, meu amor, eu me encontrei
Eu nunca imaginei sentir tão grande amor
Mas nos planos de Deus estávamos nós dois
E foi tão de repente que sua timidez
Me conquistou
Eu me apaixonei e já não tinha dúvidas
Que era você
E hoje eu sei
Você estava guardado
Desde quando eu nasci
Era um propósito eterno para mim
Até agora guardado
E valeu tudo que esperei
Quando em seus braços, meu amor, eu me encontrei
Você estava guardado
Desde quando eu nasci
Era um propósito eterno para mim
Até agora guardado
E valeu tudo que esperei
Quando em seus braços, meu amor, eu me entreguei

AMO VOCÊ - ITALO CERDEIRA (:




Amo te ouvir, amo te sentir. Deus deu você pra mim. Ficar com você é um prazer inigualável. Você me completa é a harmonia do nosso namoro, é meu amigo, meu porto seguro no qual eu sei que posso confiar. Sempre me abraça, tem paciência para conversar comigo e me entender até em momentos desesperadores. Tua voz me traz a coragem pra continuar nossa jornada tendo em mente os sonhos que em breve vão se realizar. Lindo, meu neném sz, o que eu sinto está inteiro.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Os incompreendidos

As pessoas de idade, quando já não podem executar todo o seu tipo de "vida pessoal" sozinhas, têm de recorrer a alguém para as ajudar nas mesmas tarefas. Ou seja, neste tipo de situações, elas são comparadas com crianças ainda não capacitadas para fazerem tudo por si próprias.
São pessoas que merecem uma atenção com um olhar redobrado, a qualquer momento de maior agitação.


Tenho o costume, desde 2009, de chamar minha querida vó (85 anos) de neném, pois a partir desse ano houve uma mudança brusca no seu comportamento -o que é visível e normal em idosos-, ela começou a ficar mais dependente, como uma criança e hoje como um bebê.
Agora a trato com mais cuidado, a ouço mais, faço algo simples como colocar um travesseiro debaixo de sua cabeça. Minha vó começou a agir como um neném, a pensar como um neném e eu contribui chamando assim. Primeiro fiquei nervosa porque minha vó não tem doença alguma graças a Deus, mas tem vivido como se tivesse doente, talvez sua única doença seja a incompreensão. Hoje sei que exagero nos abraços apertados e brincadeiras, porém percebo que bem no fundo ela gosta porque se sente mais amada. Moro com minha vó, e certo dia ela tendo viajado, sentiu tanta falta de mim, do meu carinho, que perguntava aflita pela netinha (Rs). Uma prima me disse que cada vez que ela pensa que em poucos anos pode perder nossa avó ela passa aqui para dar um abraço, eu falei que acontecia algo diferente comigo, cada vez que vejo minha avó (o que não é difícil), corro pra abraçar e dar beijos até ela se cansar de mim, demora uns 30 segundos pra ela cansar, não faço isso por medo de perder a vovó mas por carinho como faço com quem amo.
O bebê sente quando lhe é dado extrema atenção e carinho, também é normal sentir medo devido a insegurança, fragilidade. E assim como o universo infantil é muitas vezes desprezado, desconsiderado por aldultos que estão completamente imersos em um "mundo adulto", também acontece com idosos. 

As vezes eu fico refletindo quando chamo minha avó de neném porque não é bom ela pensar que eu a vejo como neném, ressalto que a chamo assim por apelido carinhoso, começei a fazer isso por teste, agora sinto que posso continuar a chamando de neném, mas tenho que parar de tratá-la como um neném, ela precisa de carinho, amor e não de comoção, nem de alguém que pense que ela é impossibilitada de executar tarefas sozinha.
Penso que a compreensão é a chave para a conquista de sorrisos dos idosos, existem alguns que estão ativos e acham que têm que viver bem, curtir muito, com alimentação e hábitos saudáveis -é o que eu chamo dos que estão na primeira fase-, quando a pessoa sente a degenerescência das células, seu corpo fraco, e quer aproveitar o tempo que tem de vida com intensidade, parecendo que desejam continuamente a reversão do que ocorre com o corpo. E a segunda fase é quando o idoso se menospreza, alguns se sentem inúteis e desprezados pela família e deixam isso ser notório, é comum! O que me causa estranheza e preocupação, talvez eu me inclua nesse grupo, são os idosos de meia fase (geralmente têm entre dezoito a trinta anos), esses desperdiçam sua existência com dramas familiares, vícios diversos e, principalmente falta de amor. Falta amor por si mesmo, falta amor pelo próximo e por Deus acima de todas as coisas. Idosos e também vítimas do sistema, assim como os idosos da primeira fase, os de meia não conseguem ficar parados, querem trabalhar em algo a todo tempo. Eu admiro isso, só não gosto de quando esses idosos (de meia fase) esquecem os antigos valores, até mesmo não se preocupam com a saúde.
Ah! Mas os realmente de melhor idade, primeira e segunda fase, têm muito a ensinar aos de meia fase, mas quem dera que eles ouvissem! Seria uma boa saída para readaptarmos nosssos valores carcomidos pelo preconceito e pela mania de digerir os enlatados e a cultura dos países de primeiro mundo. Acho que entendi por que os idosos ficam assim... com cara de injustiçados; Sim, eu estou errada em tratar minha vó como um bebê. E vocês, entenderam? Simplesmente, é porque eles não gostam de de ver a sua geração ser dizimada como se a idade fosse uma doença contagiosa letal, eles querem compreensão. Como diz num depoimento um idoso de 60 anos : Idosa é a pessoa que tem muita idade, velha é uma pessoa que perdeu a jovialidade.
Nesse sentido, é necessário entender que eles querem ser tratados como idosos e não como velhos. O que eu acho um aburdo e muito triste são idosos que ficam em lar para idosos, onde por ali vegetam (não estou a exagerar), pagam muito pela sua, muitas vezes breve, estadia. Um lar bonito, físicamente irrepreensível, onde reina a disciplina, o asseio, o profissionalismo. Um lar, feito para receber muitos velhos, certamente idealizado por alguem com grande visão futura: cheio de quartos, salas de lazer (vazias), e todas as condições , para que quem lá viva, possa ter uma vida minimamente condigna. Nisso quem deve refletir são os que pensam que os pais gostariam de ficar por ali, um lugar bonito, mas é preciso entender que tudo que eles precisam são coisas fundamentais as quais não tem no lar para idosos: amor e família.
Sendo assim, que tal valorizar mais os que muito precisam de amor, atenção, respeito compreensão e carinho: os idosos. "A idade não incapacita, o preconceito sim. E viva a diversidade!"
Alice Kerolin.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Por que chorar?

Há algo tão lindo como chorar?
Pode-se fazer tudo enquanto chora
Chorar por um sentimento, chorar a toda hora

Chorar de alegria ou chorar por vontade,
Chorar de tristeza ou de felicidade
Chorar de dor, chorar por incerteza

Chorar por comoção, chorar de coração
Chorar por estar bem, chorar por querer alguém
Chorar por tudo
Por tudo se pode chorar
Faz bem pra quem gosta de amar

Eu choro
Tu choras
Ele chora
Nós choramos
Vós chorais

Eu choro por emoção
Tu choras por alguma razão
Ele (Deus) chora pela criação
Nós choramos pois foi nossa primeira ação
Vós chorais porque tens de chorar
É humano chorar



Em relação ao poema estranho acima sei que cometi diversos erros, considere que escrevi em 10 minutos e sou inexperiente, aceito críticas construtivas.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

PARÁ


Não precisamos passar por isso, eu digo não à divisão! Ora, não vejo razão para discutir com quem não sabe nem o que "PARÁ" significa, quem não conhece os problemas de nosso Estado, com parte da elite que chama nossos jornais de ordinários, muito menos com alguns dos moradores de outros Estados que são preconceituosos, chamam nosso povo de ignorante e não dão a mínima quando queremos mostrar nossa cultura.
Agora, perto do plebiscito, podemos discutir com o povo a favor da divisão, paraense, aqui vão algumas informações que dificilmente poderás encontrar completas na internet:

PARÁ: É do tupi pa'ra, 'mar', nome do braço direito do rio Amazonas (conhecido nesse trecho como rio Pará), que, ao confluir com o rio Tocantins, alarga-se muito, parecendo o mar. Daí a denominação Grão-Pará. Em 1616 estabeleceu-se a capitania do Grão-Pará, que passoua a província do Pará em 1823 e a Estado do Pará  em 1889.
(Enciclopedia Mirador Internacional - ed. 1994)

CONTANDO A HISTÓRIA
O Estado do Pará, estrela solitária que tremula na Bandeira Nacional acima do dístico "Ordem e Progresso", já foi território independente do Brasil. Ligado diretamente ao Reino de Portugal logo no começo de sua colonização, o Estado do Maranhão e Grão-Pará eram separados da então colônia portuguesa na América. Grande parte das terras paraenses também já pertenceram, mesmo que só no papel, à Coroa Espanhola, devido à União Ibérica, entre 1580 e 1640.
Após o fim dessa União Ibérica, foi incentivada a colonização do Pará, cujas terras já estavam sob mira de outras nações européias. Portugal substituiu o comércio das especiarias orientais pelo extrativismo das chamadas "drogas do sertão", descobrindo uma alternativa econômica e ajudando a desbravar o território do Grão-Pará.
No final do século XVIII, o Pará destacava-se como centro produtor agrícola. Sua população crescia com a chegada de casais oriundos da Ilha dos Açores. Muitas localidades ganharam notoriedade e foram alçadas à condição de vila.
Mas o isolamento do Pará em relação à colônia suscitou uma resistência às determinações das autoridades portuguesas. Essa desobediência ao Governo Imperial acabou gerando, no século XIX, o Movimento da Cabanagem, que levou ao poder representantes do povo, e até hoje é considerado o fato político mais importante do Estado. Após anos de luta sangrenta e renhida, os cabanos foram derrotados em sua ânsia de liberdade.
Sufocada a guerra civil, o Pará começou a viver um período de fausto e prosperidade, proporcionado pela exploração da borracha que se estendeu até as primeiras décadas do século XX. É poca em que o dinheiro fácil dava à cidade de Belém, capital do Pará, áreas de metrópole européia. Belém estava mais próxima de Paris do que da capital da República, a cidade do Rio de Janeiro.
No campo político, o Pará passou a vivenciar os principais acontecimentos da época, como a abolição da escravatura e a Poclamação da República. O movimento abolicionista foi se fortalecendo através de jornais e clubes, que divulgavam os ideais antiescravagistas. A causa republicana também foi abraçada pela imprensa e pelo clube Republicano, criado em 1886.
No entanto, a riqueza gerada pelo ciclo da borracha se esvaiu graças à exploração predatória dos seringais. A economia do Estado passou a setorizar-se por região: a agricultura na Zona Bragantina, a pesca ba Zona do Salgado, e a pécuária na Ilha do Marajó.
O Pará só ressurgiu no cenário econômico nacional a partir da década de 50, quando a Região Norte começou a despertar o interesse de governantes e grandes empresários. A política de desenvolvimento global da região, caracterizada pelos incentivos fiscais a grandes empreendimentos, foi desenvolvida primeiramente pela SPVEA e depois pela Sudam.
A abertura de rodovias, interligando o Pará a outras unidades da Federação, e a descoberta de reservas minerais (principalmente ouro e minério de ferro), trouxeram para o Estado uma leva de imigrantes, principalmente nordestinos e sulistas. A ocupação das áreas ao longo das rodovias resultou no aparecimento de novos núcleos populacionais, muitos já elevados à categoria de município.
É dessa história de colonização, de luta pela liberdade, de riqueza e decadência, e, acima de tudo, de força e esperança, característica maior do povo paraense, que podemos dizer com consciência limpa NÃO À DIVISÃO.   




    video

          HINO DO PARÁ
Salve, ó terra de ricas florestas,
Fecundadas ao sol do equador!
Teu destino é viver entre festas,
Do progresso, da paz e do amor!
Salve, ó terra de ricas florestas,
Fecundadas ao sol do equador!


(Estribilho)
Ó Pará, quanto orgulho ser filho,
De um colosso, tão belo e tão forte;
Juncaremos de flores teu trilho,
Do Brasil, sentinela do Norte.
E a deixar de manter esse brilho,
Preferimos, mil vezes, a morte!


Salve, ó terra de rios gigantes,
D'Amazônia, princesa louçã!
Tudo em ti são encantos vibrantes,
Desde a indústria à rudeza pagã,
Salve, ó terra de rios gigantes,
D'Amazônia, princesa louçã!


*A maioria conhece o estribilho porque passa no comercial, não é! O texto abaixo é para quem quer saber tudo sobre o hino (kkk concordo que é chato ler isso!).

ESTUDO DO HINO DO PARÁ
Segundo o jornalista Osssian Brito, o Hino do Pará surgiu em época anterior ao ano de 1915 e não tinha caráter ou sentido oficial, desconhecendo-se qualquer ato que o tenha oficializado naquela oportunidade.
Cantado pelos alunos do "Colégio Progresso Paraense", foi publicado em 1915, na página 5 dos "Annaes do Colégio Progresso Paraense", edição comemorativa do tricentenário de Belém
SIMBOLISMO
A letra do hino é um verdadeiro poema de exaltação ao Estado do Pará. Ela fala da beleza natural do Estado, da exuberância de suas metas e florestas, dos seus rios, do heroísmo do seu povo e traz uma mensagem de otimismo e de esperança para o futuro.
AUTORES
Foi autor da letra do "Hino do Pará" o professor dr. Arthur Teódulo dos Santos Porto, conhecido intelectual e educador, fundador do "Colégio Progresso Paraense", nascido em Pernambuco em 1886 e falecido em Belém - PA em 1938.
Embora atribuída a Gama Malcher, professor do canto coral do referido colégio, a autoria da música é na realidade de Nicolino Milano, violonista, compositor e regente brasileiro, nascido em Lorena - SP no ano de 1876 e falecido no Rio de Janeiro em 1931.
O Maestro Gama Malcher foi o autor da adaptação e do arranjo musical para canto coral.

Agradeço a paciência de quem leu tudo e o interesse de ler o final por quem pulou a parte extensa. Com carinho, aluna da Joana Vieira.